Retomada da queda da fecundidade na América Latina. Evidências para a primeira década do século XXI